Siga o Portal do Holanda

Saúde: Crise longe do fim

Publicado

em

O governo do Amazonas gastou R$ 2,6 bilhões nas ações de saúde em 2019. Os resultados por si mesmos apontam que os recursos  ou foram desperdiçados ou empregados de forma inadequada. Agora o governo começa um processo de reestruturação do setor, que é bem vindo, mas  inicia de forma  equivocada. A contratação direta de técnicos de enfermagem indica um mau começo, e que não foi feito, como era esperado, um diagnóstico do problema - que não está nas empresas terceirizadas - que podem até ser  parte da crise, mas não o problema central - que é a falta de  otimização dos recursos e seu emprego de forma organizada e profissional.

Medidas para melhorar o abastecimento de medicamentos e insumos, conforme anunciado, não são solução se não vierem dentro de um rígido controle, que começa na compra, na entrada, na entrega dos produtos e  na sua utilização. Do contrário, você que é contribuinte continuará recebendo  um serviço precário, longe daquilo que é investido e pago por ele.

O governo não ataca o principal entrave, que é a falta de leitos na rede hospitalar, nem elenca um personagem dessa história - os médicos, fundamentais para tornar qualquer restruturação bem sucedida. Primeiro,  eles tem que existir em número adequado. Segundo, comparecer aos plantões, o que nem sempre acontece.

JOSUÉ DIZ O QUE FALTOU

Do deputado Josué Neto : “O Estado do Amazonas arrecadou R$ 2,6 bilhões a mais do que o previsto, ou seja, teve excesso de arrecadação. Isso quer dizer que não era  pra ter essa crise na Saúde. O governo não acertou nas prioridades.”   


+ BASTIDORES DA POLÍTICA

Já leu estas ?

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.